Barra do Governo Federal

Procurar no portal

Eventos do Laboratório de Estudos da Violência discutem poder e conflitos sociais

O Laboratório de Estudos da Violência (LEV), da Universidade Federal do Ceará, encerra 2012 com uma série de atividades na quinta-feira (20). A partir das 17h, o Prof. César Barreira, Presidente do Conselho Deliberativo do LEV, profere conferência sobre "Trajetórias de um pesquisador: sociologia(s) da violência e conflitos sociais". Em seguida, às 18h30min, acontece o lançamento da rede de pesquisadores Poder, Violência e Conflitos Sociais do Ceará. Encerrando o evento, será lançado o livro intitulado Violências e dilemas civilizatórios: as práticas de punição e extermínio. Será no Auditório Luiz de Gonzaga, na área 3 do Centro de Humanidades da UFC.

Na palestra, o Prof. César falará sobre sua trajetória, que inclui, além do reconhecido trabalho como professor e pesquisador, a experiência como diretor geral da Academia Estadual de Segurança Pública. Ele ocupou o cargo até agosto deste ano.

REDE – Em fase de institucionalização, a rede de pesquisadores Poder, Violência e Conflitos Sociais do Ceará tem como objetivo contribuir para a dinamização e aprimoramento do diálogo entre academia e demais setores da sociedade interessados na discussão sobre poder, violência e conflitos sociais.

É formada por integrantes do Laboratório de Estudos da Violência (LEV-UFC), Laboratório de Estudos e Pesquisas Conflitualidade e Violência (Covio) e Laboratório de Direitos Humanos, Cidadania e Ética (Labvida), estes dois ligados à Universidade Estadual do Ceará. Também poderão participar representantes da sociedade civil, de ONGs e instituições governamentais. Além de congregar pesquisas coletivas, é intenção da rede realizar seminários, simpósios e fóruns.

EXTERMÍNIO – O livro Violências e dilemas civilizatórios: as práticas de punição e extermínio (Ed. Pontes, 300 p., R$ 30,00) foi organizado pelos professores César Barreira, Leonardo Sá e Jania Perla de Aquino. Apresenta artigos de pesquisadores nacionais e internacionais que tratam das práticas de extermínio.

Os organizadores destacam, na apresentação da obra, que essas práticas são abordadas "não somente no sentido da eliminação física mas também no sentido de uma violência simbólica do banimento, aniquilação, do fazer desaparecer". Observam ainda que, na atualidade, cada vez mais as ciências humanas estão preocupadas com o extermínio nas formas "de massacres, intolerâncias, negação do outro, do diferente, dos processos homofóbicos e assassinatos de jovens anunciados em série".

Fonte: Prof. César Barreira, Presidente do Conselho Deliberativo do LEV-UFC – fone: 85 3366 7425

Créditos

© 2017 Secretaria de Tecnologia da Informação/Divisão de Portais Universitários Ir para o topo