Barra do Governo Federal

Procurar no portal

Mestrado recém-inaugurado desenvolve soluções para mercado e indústria

Imagem: Aula inaugural do Mestrado em Modelagem e Métodos Quantitativos teve palestra do Prof. Antônio José da Silva Neto, da UERJ (Foto: Ribamar Neto/UFC)Imagine ser proprietário de um hipermercado e conseguir compreender a demanda dos clientes, para, assim, aperfeiçoar a distribuição das mercadorias nas gôndolas do estabelecimento ou até propor um novo nicho de mercado para atrair mais consumidores. Ou trabalhar em um porto bastante movimentado e poder criar ferramentas de otimização de logística.

Situações como essas estão no foco de um dos mais novos programas de pós-graduação da UFC, o Mestrado em Modelagem e Métodos Quantitativos, cujo objetivo maior é desenvolver modelos e métodos para solução de problemas complexos que requeiram técnicas matemáticas, estatísticas ou computacionais.

O programa, que é vinculado ao Departamento de Estatística e Matemática Aplicada (DEMA), começou a funcionar no início de 2016, mas a aula inaugural ocorreu somente na última sexta-feira (10), com palestra do Prof. Antônio José da Silva Neto, do Instituto Politécnico da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), uma das referências nacionais nessa área.

Veja outras imagens da aula inaugural no Flickr da UFC

A interdisciplinaridade é um dos diferenciais do programa, que conta com pesquisadores das áreas de Engenharia, Matemática, Computação, Estatística, dentre outras. Essa característica vem suprir uma das principais lacunas no estudo de problemas a partir de modelos quantitativos. Isso porque o entendimento do problema e sua interpretação através de expressões matemáticas exigem, muitas vezes, a atuação integrada de profissionais que tenham conhecimentos tanto na área do problema quanto em modelagem de dados, e que precisam estabelecer uma colaboração em diversos níveis, desde o emprego de uma linguagem clara até a definição de uma eficiente avaliação dos resultados obtidos. Por isso, uma formação interdisciplinar é de extrema importância.

Imagem: Aula inaugural do Mestrado em Modelagem e Métodos Quantitativos teve palestra do Prof. Antônio José da Silva Neto, da UERJ (Foto: Ribamar Neto/UFC)Outra importante característica é o olhar voltado para situações práticas, para o desenvolvimento de instrumentos e métodos que possam ser aplicados de forma concreta. O coordenador do Mestrado, Prof. Ricardo Coelho, afirma que tem buscado aproximação com diferentes setores do mercado e da indústria a fim de estreitar relações e compreender as demandas existentes.

Mas não é só isso: "Não podemos mirar apenas a prática, pois ela está limitada até onde a teoria existente permite. Espera-se que tanto a teoria como a prática caminhem próximas no intuito de garantir um desenvolvimento científico sólido e sustentável", explica o Prof. Ricardo.

LINHAS DE PESQUISA – O Mestrado em Modelagem e Métodos Quantitativos possui duas linhas de pesquisa. A primeira, "Modelagem e Análise Quantitativa", tem por finalidade atuar na modelagem de sistemas complexos, que envolvem aplicações nas áreas de Física, Química, Engenharias, Sistemas Biológicos, Comportamento Sociais, entre outros.

Espera-se desenvolver modelos estatísticos e matemáticos que garantam previsões, indicadores de tendência e tratamento de dados incertos/imprecisos, que possam auxiliar as tomadas de decisão e contribuir para o desenvolvimento de inovações tecnológicas.

A segunda linha de pesquisa, denominada "Inteligência Computacional e Otimização", busca desenvolver e aplicar métodos e técnicas avançadas de computação, usando como base conceitos matemáticos. As metodologias empregadas de forma integrada advêm de áreas como inteligência computacional, otimização discreta e contínua e computação de alto desempenho.

O crescente desafio em encontrar soluções para os problemas reais de empresas/indústrias visando agregar valor aos seus produtos tem inspirado o desenvolvimento de métodos baseados em inteligência computacional e otimização mais eficientes.

A seleção do mestrado ocorre uma vez por ano por meio de edital específico. O foco desse processo seletivo está em destacar os candidatos que já tenham conhecimento nas áreas de Matemática, Estatística e Computação. Ademais, espera-se que os selecionados mostrem interesse em pesquisar na fronteira desses conhecimentos, visando à formação interdisciplinar.

Fonte: Prof. Ricardo Coelho Silva, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Modelagem e Métodos Quantitativos – fone: 85 3366 9246

Créditos

© 2017 Secretaria de Tecnologia da Informação/Divisão de Portais Universitários Ir para o topo