Barra do Governo Federal

Procurar no portal

STI divulga recomendações de segurança contra ataques cibernéticos

Imagem: Foto de teclado com tecla com desenho de cadeadoA Secretaria de Tecnologia da Informação (STI) da Universidade Federal do Ceará preparou uma série de recomendações de segurança para evitar os efeitos de possíveis ataques cibernéticos, como o ocorrido no último dia 12 de maio em cerca de 100 países.

As dicas, que são simples e rápidas de ser executadas, aumentam a segurança dos computadores contra ameaças e, por isso, devem ser seguidas por estudantes, servidores e quaisquer usuários da rede de informática da UFC.

Não houve indício de que o ciberataque da última semana tenha atingido a Universidade. Segundo um dos analistas da Divisão de Segurança da Informação da STI, Luiz Gonzaga Mota Barbosa, no dia do problema, logo em seu estágio inicial, foram adotadas várias medidas de proteção nas redes da UFC para mitigar possíveis ameaças, como bloqueios e isolamentos relacionados aos serviços afetados pelo ransomware WanaCrypt0r 2.0, também chamado de WannaCry. As intervenções foram concluídas no dia seguinte ao ataque pela Divisão de Rede de Computadores.

Entretanto, a STI alerta contra o risco de novas "infecções" e, assim como várias instituições do País, tem reforçado a importância de cada usuário fazer sua parte, aumentando a segurança dos computadores da Universidade.

Veja as recomendações:
1) Mantenha o sistema de seu computador atualizado. Em algumas máquinas, a opção de atualização do sistema operacional Windows é feita automaticamente; em outras, é preciso checar se há opção de atualização disponível. Para verificar, basta acessar o Painel de Controle do computador, selecionar a opção Windows Update ou Atualização e Segurança – o termo pode variar de uma máquina para outra – e solicitar a atualização do sistema. A STI recomenda que se adote, se possível, a versão Windows 10.

2) Alguns sistemas Windows não possuem atualização disponível, geralmente, por se tratar de versões antigas. Para esses casos, após o ataque cibernético da última semana, a Microsoft lançou correções de emergência. No catálogo de atualização da Microsoft há uma lista de links para download de atualizações de vários sistemas.

3) Em último caso, desative o SMB. Caso não consiga fazer a atualização de seu sistema, é preciso desativar o Server Message Block (SMB), que foi a "porta de entrada" do vírus do ciberataque global. O tutorial com orientações sobre como fazer a desativação pode ser visto on-line.

A atualização do software de antivírus também é importante. Recomenda-se, ainda, a realização regular de backup: tenha cópia de seus arquivos mais importantes, mantendo-os salvos em um dispositivo de armazenamento externo.

Documentos não solicitados enviados por e-mail são suspeitos. Nunca clique em links desses documentos, a menos que verifique a fonte. O principal vetor dessa infecção são os spams, não importando quão segura é nossa rede.

Sobre o assunto, confira abaixo reportagem do Programa UFCTV:

Fonte: Secretaria de Tecnologia da Informação da UFC – fone: 85 3366 9999

Créditos

© 2017 Secretaria de Tecnologia da Informação/Divisão de Portais Universitários Ir para o topo