Barra do Governo Federal

Procurar no portal

Reflexões sobre crise ecológica marcam abertura do Congresso Natureza e Sociedade

Imagem: O vice-reitor da UFC, Prof. Custódio Almeida, deu início aos trabalhos do Congresso (Foto: Ribamar Neto/UFC)Somos todos responsáveis pela vida. É com esse lema que a comunidade acadêmica da Universidade Federal do Ceará discute questões contemporâneas da ecologia, no Congresso Natureza e Sociedade, na manhã desta terça-feira (12) e segue até quinta-feira (14), no Centro de Convivência do Campus do Pici Prof. Prisco Bezerra.

As inscrições pela Internet já se encerraram, mas ainda podem ser feitas presencialmente, no local do evento.

A abertura do evento foi um convite à reflexão sobre as relações entre a crise ecológica e a crise civilizacional que afeta a humanidade, nas palavras de Manfredo Araújo de Oliveira, professor de Filosofia da UFC. Na conferência de abertura dos trabalhos do congresso, o docente fez uma explanação sobre o sistema econômico predominante, "concentrador, gerador de desigualdades e destruidor da natureza".

Imagem: O filósofo Manfredo de Oliveira fez a conferência de abertura (Foto: Ribamar Neto/UFC)Além de ter lançado uma discussão sobre produção e consumo – e o modo como esses modelos têm provocado abismos sociais –, Manfredo alertou para a necessidade de uma nova ética e de uma visão mais holística, integral, das relações humanas e ambientais.

Segundo ele, "a crise ecológica é também uma crise de sentido da vida humana". E questionou: "Para onde se dirige a humanidade? Temos expectativas de futuro? Quais são os referenciais éticos segundo os quais podemos organizar nossas vidas?".

O vice-reitor da UFC, Prof. Custódio Almeida, contribuiu com o debate, ao afirmar que a sociedade precisaria abrir mão de conceitos separatistas, em que a natureza é vista como objeto a ser explorado, para assumir um conceito novo, de interdependência. "Estamos sempre falando de independência, da busca pela autonomia. Quando, de certo modo, isso faz com que deixemos de olhar e cuidar do outro, seja um ser humano, seja mesmo a natureza. Que a gente se refaça eticamente, colocando a interdependência como uma referência ética", propôs.

Imagem: Toda a comunidade acadêmica está convidada a participar (Foto: Ribamar Neto/UFC)O EVENTO – O Congresso Natureza e Sociedade se propõe interdisciplinar e convida pessoas de todas as áreas do conhecimento a pensar a questão ambiental de forma ampla. Reconciliar-se com a Terra é uma premissa do evento, que coloca em pauta temas como ecologia, recursos naturais, economia ecológica, educação ambiental, direito da natureza, gestão ambiental, entre outros.

"É um evento para o futuro, que deve mudar a vida das pessoas que estão participando", afirma o Prof. Custódio. A seu lado na organização do congresso, o Prof. Waldir Mantovani, do Centro de Ciências da UFC, acrescenta que a formação técnica presente nos currículos escolares e mesmo universitários deve dar espaço, também, para a formação humana.

"Áreas do pensamento, como a filosofia e as ciências sociais, estão saindo dos currículos. Ao mesmo tempo, parece que o consumo, o comprar, o ter, é o que traz a felicidade. Mas o que traz, de fato, a felicidade? Sustento que as relações interpessoais, as relações com a natureza, criam um estado de bem-estar único", afirmou Mantovani.

Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social e Marketing Institucional da UFC – fone: 85 3366 7331

Créditos

© 2018 Secretaria de Tecnologia da Informação/Divisão de Portais Universitários Ir para o topo